Da Minha Casa Para Sua Casa “Franciele Moreira”

Campanha dos Professores

Diante do cenário que estamos vivenciando, os desafios são gigantes para a educação como um todo e para os professores em particular. O mundo está se transformando e não voltaremos “ao normal”, pois o normal será uma nova realidade. Hoje vamos conhecer mais uma professora que teve sua rotina alterada, a Campanha Da Minha Casa Para Sua Casa desembarca em Severínia. 

Franciele Moreira, tem 29 anos, é casada e tem um filho de 8  anos. Há sete anos atua na profissão de professora. Durante três anos atuou na área como professor monitor com crianças especiais no ensino fundamental e a 4 anos está em sala de aula com Jardim de infância idade entre 4 a 6, faixa etária que ela mais se identifica. “ Na verdade eu acredito que não foi eu que escolhi a pedagogia, mas Sim a pedagogia que me escolheu. Porque eu tinha o sonho de fazer faculdade de administração e surgiu na minha cidade a oportunidade de fazer faculdade de pedagogia pelo sistema de ensino COC então eu fui fiz o vestibular, porque no final das contas eu tinha que arrumar um emprego para conseguir fazer a tão sonhada faculdade de administração. Quando eu comecei a fazer a faculdade de pedagogia surgiu a oportunidade de trabalhar em uma creche da cidade e foi onde eu me apaixonei por essa profissão que hoje eu sinto muito orgulho em fazer parte” destaca. 

Ela puxa na memória as lembranças das primeiras turmas. “Eu lembro que quando eu peguei a minha primeira sala de aula foi um grande desafio de tudo o que eu já tinha vivido nessa profissão, mas também foi onde eu me apaixonei mais ainda pela área da alfabetização. Trabalhar com as crianças pequenas pra mim é um prazer e um aprendizado a cada ano, com a turma, com outros profissionais da área”. 

“Eu acho a pedagogia uma profissão mágica porque ela está sempre se renovando, em constante mudança, nunca fica parada,  e se renova a cada dia”.

Ela revela como foi sua adaptação em tão pouco tempo, “ essa situação pegou todo mundo de surpresa. Nós tivemos que aprender então pouco tempo a conviver com uma mudança completamente diferente de tudo aquilo que nós já tínhamos vivido antes, como trabalhar em casa, ter as crianças em casas o tempo todo, e então foi necessário que fosse criada essa rotina, porque trabalhar em casa  e separar o seu tempo da sua rotina do seu trabalho, depois fazer todas as lições de casa com as crianças, quem é mãe sabe que esse tempo fica muito, mais muito pequeno, porque você tem o seu trabalho, tem a vida escolar das sua crianças, a vida  de dona de casa. Então acredito que hoje depois de todo esse tempo, esses meses vivendo nessa situação acredito que hoje nós já podemos respirar mais aliviados e conseguimos flexibilizar mais as nossas rotinas de trabalho com a rotina da escola dos filhos”.

“Acredito que tudo agora está se encaixando, acredito também que hoje nós estamos conseguindo viver melhor, colocando essas novas rotinas no nosso dia a dia”.

Franciele fala sobre os pontos positivos do novo normal, “especificamente para mim este novo normal trouxe o cuidado como principal item, porque nós precisamos cuidar da nossa família  e esse tempo foi um tempo que a gente teve um olhar mais sensível aos nossos pais, aos nossos filhos, com a pessoas que nos rodeiam e que amamos. Acabamos nos colocando mais no lugar do próximo,  no geral aprendemos a amar mais as pessoas”. 

“Professores estamos vivendo em um mundo de incertezas e de novas adaptações, mas também de novas referências, novas emoções, novos meios de comunicações e não perdemos a nossa essência. Não perdemos o nosso valor. Nós professores somos os formadores de tudo o que está acontecendo, somos ferramenta principal  em tudo que está ao nosso redor. Com nossa dedicação e todo os nossos esforços para manter os nossos alunos em aprendizagens, mesmo não estando conosco presencialmente isso tudo é mais uma forma de mostrar para nós mesmo que a nossa profissão é a melhor das profissões.  

A profissão que forma o ser humano, ela não deixou de existir, ela continua ela permanece cada vez mais forte” 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *