De repente tudo mudou e fomos obrigados a prestar mais atenção em nós, nas nossas emoções, nos nossos sentimentos, nos nossos talentos, nas nossas limitações e dificuldades. Nos deparamos com nosso eu verdadeiro, lidando com sua luz e sua sombra.

Este é um momento rico para exercitarmos a auto-observação! Por isso, achei interessante trazer esse tema e convidá-los a prestar atenção no seu corpo que é nossa principal casa.

Uma das  emoções mais frequentes e que vamos trabalhar em algumas técnicas é a ansiedade: Segundo o DSM-V a ansiedade é uma preocupação excessiva com diversos eventos ou atividades. Tem como sintomas: inquietação, dificuldade de concentração, tensão muscular, irritabilidade e distúrbios do sono. 

Você se identificou com alguns desses sintomas?

Se a resposta for sim! é normal sentir-se ansiosa especialmente em períodos e situações que diferem do nosso hábito. Existe a ansiedade natural, que nos auxilia na  adaptação ao novo, nas situações cotidianas, ela é uma resposta que pode se tornar uma ameaça,  então o corpo reage para lutar ou fugir dela.

Mas o que muda o contexto de ansiedade normal, para patológico?

 A intensidade, duração e frequência de sintomas são fatores principais.

Nesse momento é interessante entender que sentir é ruim, mas não é perigoso, pois quanto mais tememos a sensação maior a ansiedade. Temos que lembrar que a sensação é fisiológica, ou seja, a resposta tem duração limitada, ela não dura para sempre, já que o corpo não aguenta isso.

Vamos à prática, o que podemos aprender hoje para manejar nossa ansiedade e estresse?


  1. Respiração em 4 Tempos

Reserve um local dentro da sua casa calmo e tranquilo, e pratique essa técnica por 10 minutos. Vocês podem fazer sozinhos ou convidar seus parceiros para fazerem juntos, sentados de frente um para o outro, olho-no-olho, convide seus filhos também.

  • Inspiração

  • Contenção

  • Expiração

  • Contenção

Obs.: Respiração completa: começa no abdômen e sobe até na região torácica 

Aproveitando para perceber suas emoções, e tomar consciência do seu corpo.

Coloque uma música calma de fundo e aproveite!


  1. Pisar na Terra Descalço (Grounding)

O que é Grounding? Criado por Alexander Lowen fundador da Bioenergética significa fazer a pessoa entrar em contato com o chão. Esse chão transcende o seu sentido literal e se abre para as dimensões simbólicas e também energéticas. É sentir a força por meio dos pés e pernas que nos dão segurança diante da vida. Grouding vai além de ter os pés no chão, é sustentar seu espaço, suas ideias e opiniões, é ter um lugar na família e no mundo.

Estar sobre os próprios pés significa sentir-se independente. Então aproveite o momento! Fique de pé, descalço, com joelhos levemente dobrados, solte os ombros e braços, relaxe o pescoço, libere o maxilar e, respirando lentamente, observe sua coluna, sua pélvis, pernas e pés.

    Tome consciência do seu corpo como sustentáculo da sua vida, de sua força, sua alegria. Permita-se, por um minutinho, sentir-se conectado com o chão e respire! Faça contato com suas emoções e com o seu corpo que pulsa e sustenta…


    1. Pensando em Nossas Origens

    Devido ao isolamento social nós estamos fisicamente distantes de nossas famílias, então fazer técnicas de relaxamento que nos fazem sentir conectados com eles se tornou bastante importante!

    Lembrar que nosso corpo é como uma árvore, suas raízes são fincadas no chão, cada um com sua especificidade, algumas raízes maiores, outras superficiais, mais ou menos grossas, algumas subterrâneas, outras podem ser vistas sobre a terra, todas têm algo em comum: firmam a árvore ao chão. E assim devemos perceber que nossas raízes são nossa família, como as raízes, nossas famílias possuem uma formação única, mas todas trazem uma forma de estabilidade, amor, nutrição e possibilidade de cura. E por mais que exista o isolamento e nós não estamos podendo ver nossos familiares, devemos lembrar que se temos raízes firmes nenhuma distância física tem o poder de separar.


    1. Busca dos Sentidos

    Buscar os sentidos (visão, audição, olfato, paladar e tato) é uma boa opção, já que a ansiedade convoca a gente para ficar muito no pensamento. 

    Quando a ansiedade começar a incomodar:

    1. Observe atentamente ao seu redor e fale em voz alta 5 coisas que esteja vendo;

    2. Observe atentamente de novo e fale em voz alta 4 coisas que esteja ouvindo;

    3. Busque com as mãos ao seu redor (pode fechar os olhos, se quiser) e fale em voz alta 3 coisas que esteja sentido ao tatear;

    4. Por último, observe e fale 2 coisas que consiga sentir o cheiro. Esse exercício vai te ajudar também a desenvolver uma melhor percepção corporal!

    Faça aí e conte para gente como foi sua experiência?


    1. Meditação

    Você é iniciante na meditação? Confira algumas dicas:

    A meditação pode ser um ótimo aliado para seu bem estar psíquico: ela te ajuda a ter foco, diminui o estresse e a ansiedade; pode também melhorar sua memória e aumentar sua autoestima.

    É o exercício de, simplesmente, esvaziar sua mente de qualquer pensamento e prestar atenção em seus próprios movimentos corporais, como por exemplo: a sua respiração. É difícil no começo porque foge aos padrões de comportamento que estamos acostumados. Mas vai ficando cada dia mais fácil se você persistir. Você pode sair do foco 100 vezes em cinco minutos, o que é um bom sinal: significa que você voltou ao foco 101 vezes! O exercício de retorno ao foco vai treinando você! Basta persistir!

    Obs: Existem várias meditações guiadas no youtube, como a meditação do chocolate: https://www.youtube.com/watch?v=B6Dz7zd8grg . Ótima para iniciantes.

    Para finalizar toda essa riqueza de técnicas e dicas, o que não posso esquecer? 

    • Perceber, sentir e expressar sempre nos ajuda no processo de autoconhecimento.

    • Lembre-se sempre dessas perguntas: O que sinto? O que percebo? O que penso? Como me comporto?

    • Busque fazer grounding, busque seu lugar no mundo, só você pode fazer isso! Comece com seu corpo!

    • Não esqueça de buscar ajuda caso for necessário, há profissionais qualificados e técnicas extraordinárias para que ansiedade não se torne crônica!

               Pronto! Faça e não esqueça de mandar o feedback!

    Dica de músicas para relaxar e refletir: 

    https://www.youtube.com/watch?v=OCdh6BYIPUk

    https://www.youtube.com/watch?v=lsoEbstkALI


    Referências:

    AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION (2012). American Psychiatric Association Board of Trustees Approves DSM-5: diagnostic manual passes major milestone before May 2013 publication. 

    CALEGARI, Dimas. Da Terapia do Corpo ao Coração. São Paulo: Summus, 2001.

    CARVALHO, Tereza Cristina Rezende. Projeto comtato.comvida: Goiânia, 2020.

    LOWEN, Alexander. Bioenergética. São Paulo: Summus, 2017

    0
    Would love your thoughts, please comment.x
    ()
    x
    Mande-nos um Whats