Crise coletiva de ansiedade com estudantes: o que isso fala sobre o novo tempo pedagógico

Com:

Janeide Nonato de Azevedo (Pedagoga, pós graduada em Gestão Educacional, Gestão e Orientação Educacional e Psicopedagoga clínica e Educacional. Atualmente é Graduanda em Psicologia.) 

 

Recentemente um caso de crise coletiva de ansiedade com alunos do ensino médio trouxe a atenção para um tema muito importante: Saúde Emocional. Principalmente num período como esse bastante delicado de retorno das aulas presenciais depois de tanto tempo em distanciamento social. 

O fato, nada comum, aconteceu em Recife e envolveu 26 alunos do ensino médio que foram socorridos por uma equipe do SAMU acionada para ir até o local. Claro, que a partir da situação que virou notícia nacional diversas discussões surgiram e trouxe em evidência, o que nós da Inteligência Educacional trabalhamos há anos. 

A educação sociemocional pedagogicamente aplicada em sala de aula e em casa tem sua importância, e não é de hoje. Mas, já parou para pensar nos motivos de um caso tão extremo ter acontecido em jovens de forma coletiva? É preciso investigar primeiro os motivos que podem levar esse tipo de ação em cadeia e depois propor soluções para serem aplicadas antes de acontecer.

 

Motivos

 

Em uma entrevista com a Inteligência Educacional, a psicopedagoga Janeide Azevedo disse que a crise dos alunos não foi algo do momento somente, mas sim “uma crise que provavelmente veio em consequência de adoecimento e não como um rompante” e que foi provocado por “empatia coletiva que tem essa capacidade de provocar ações em conjunto desencadeados”. 

O efeito em cadeia da crise que aconteceu com os adolescentes tem sido explicada a partir da presença de um instinto primitivo humano que usamos na aprendizagem durante o nosso desenvolvimento, chamado espelhamento. Quando um bebê vê pessoas andando sobre as duas pernas, comendo ou conversando, por exemplo, é esse instinto que o leva refletir ações e aprender com elas. 

De acordo com alguns especialistas, o instinto permanece presente por nossa vida toda e em adolescentes – em que as estruturas neurais ainda estão em formação e sofrem grande influências hormonais e biológicas, o acontecido foi mais intenso ainda, por isso a possibilidade de acontecer em massa. 

 

Como reagir em situações de ansiedade

 

Na escola em questão, chamaram imediatamente o socorro médico que auxiliou com os sintomas, que não tratou o problema em si mas resolveu a crise momentânea.

Por mais que pareça um grande clichê, a prevenção ainda é o melhor tratamento! Em nossa conversa sobre o tema, Janeide ainda ressaltou um ponto muito relevante que deve ser discutido: “O que eu vejo é que as escolas voltaram às aulas presenciais e não estão preocupadas com a saúde mental dos alunos. Querem resgatar o tempo perdido com o conteúdo (que é importante também), mas, não estão sabendo lidar com a necessidade psicológica. Tem que ser feito um trabalho preventivo emocional associado à aprendizagem significativa.”

 

Como trabalhar o tema

 

A primeira tarefa que precisa ser cumprida nessa missão é compreender que “uma vez que exigir que os alunos tirem

o atraso de conteúdo e não dar condições para os alunos reverem toda situação que o mundo passou com a pandemia, como se nada tivesse acontecido só piora a situação.” (Janeide) 

Nas palavras da psicopedagoga: “O primeiro passo é trabalhar com a educação socioemocional como prevenção. Mas a família tem que estar nesse projeto. Pois os problemas geralmente vêm de casa, e a escola tem que estar atenta, observar e fazer as ações necessárias. A ação preventiva é a melhor escolha”. 

Ela ainda acrescentou que “não podemos esquecer que temos um tripé escola x família x sociedade trabalhando juntos.”

 

Projetos de apoio

A Inteligência Educacional oferece diversas soluções em projetos para dar suporte às escolas em todo o Brasil. Nosso carro chefe começa pelo socioemocional em nossa parceria duradoura com a Gênios Educacional e com a Camila Cury. O programa é fundamentado na Teoria da Inteligência Multifocal, resultado de 30 anos de estudas e pesquisas do dr. Augusto Cury  todo suporte é oferecido para compor essa formação escolar, familiar e governamental. Se você quer conhecer mais sobre esse projeto e soluções, acesse o site ou entre em contato conosco!

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe esse e outros do nosso blog com amigos e colegas de trabalho! Leia notícias e conteúdos exclusivos da nossa revista pelo site. Acompanhe nosso conteúdo ainda nas redes sociais! Nos siga no Instagram e no Facebook. Ou ainda se inscreva em nossos canais no Youtube e no Podcast (você pode ouvir pelo google podcast, anchor ou spotify).

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
Mande-nos um Whats