“Da Minha Casa, Para Sua Casa” Vaneza Vanz

Campanha dos Professores

De infância simples do interior da cidade de Videira sem acesso a nenhuma tecnologia, Vaneza Vanz Andava horas em uma Kombi escolar empilhada de colegas para chegar na escola e ter acesso a melhor parte da escola à biblioteca ,“sempre amei ler, passava noites inteiras lendo para desespero da minha mãe” Sua inspiração para lecionar foi ainda no primário em uma escola multisseriada que estudava com a  professora Marisol, neste período decidiu que queria ser igual a ela, ali nasceu a paixão pelos números e levou ela para a  Licenciatura de Matemática, onde teve seu primeiro contato com o computador.

Já na prática em sala de aula Vaneza não tinha ideia como iria lidar com todos aqueles estudantes, “foram anos difíceis, me vi no meio da faculdade grávida e com muito pouco ou quase nada de apoio, mas minha fortaleza chamada MÃE me ajudou a superar mais essa tempestade” afirma.

Anos depois conheceu seu marido, e assim formaram uma família, “eu, meu filho, meu marido e meu enteado. Atualmente moramos em Itajaí Santa Catarina”. 

No início deste ano de 2020 consegui a efetivação do concurso como professora de Matemática na rede municipal na Escola Básica José Potter um mês antes de começar a pandemia.

“O início da pandemia, foi um pesadelo. Na primeira semana quase enlouqueci, pois meu marido é da área da saúde. Os cuidados com as roupas, objetos, sapatos já entraram na minha rotina como uma bomba. Recebia no celular mensagens que só me faziam ficar ainda mais triste. Decidi pôr um fim em tudo aquilo. Era véspera de Páscoa e com material reciclado em casa, fiz a decoração da minha casa. Com meu filho, pintamos as cascas de ovos como fazia com minha mãe quando era pequena tivemos momentos incríveis. Acabei até usando a receita da minha mãe e fazendo pão pela primeira vez. Aprendi com ela também a costurar e cortar o cabelo que foram muito úteis neste momento” 

Vaneza conta às mudanças realizadas na sua casa, “o salão de beleza era em casa mesmo. Também precisei costurar telas para as janelas do apartamento, com maior tempo em casa precisava deixar aberto e os mosquitos estavam acabando com a gente, e vamos ser sinceros não dava para deixar o ar condicionado 24 horas por dia ligado. Iriamos a falência no primeiro mês”, ressalta. 

“Foram dias de superação! Cursos, plataformas, relatórios, planilhas e como trabalho em uma escola da rede estadual e outra municipal foi uma loucura TUDO EM DOBRO! Sem contar os grupos de celular para ajudar os alunos, os colegas, acompanhar o filho, a catequese, e assim foi. No total são trinta e dois grupos!”

“Quando iniciaram as atividades fiquei muito feliz UFA tinha conseguido! Então veio a bomba! Os alunos escreviam que não conseguiram responder, que não estavam entendendo nada de matemática, e as atividades impressas em branco! Percebi que meu material de chão de sala não era suficiente. Precisava de ideias novas. Foi uma tarefa quase Missão Impossível, estilo Tom Cruise!”. 

Em casa ela fala que também precisou ser professora do filho. “Acabei virando professora de todas as disciplinas para ajudar meu filho, precisei estudar com ele para poder ajudá-lo, foram muitas dificuldades, pois várias vezes nem eu entendia o que ele tinha que fazer e com essa experiência com ele percebi que minhas atividades precisavam mudar” completa. 

“Com tanto tempo sentada só digitando percebi que corpo não estava mais aguentando. E a cadeira da mesa da cozinha não era mais adequada para passar o dia todo, precisei criar um cantinho pra mim então mudei todos meus móveis de lugar, minha mesinha que usava como ilha na cozinha acabou virando minha mesa de trabalho comprei uma cadeira no brechó online e assim parei de espalhar papel por toda a casa”.

Vaneza fala um pouco sobre a sua relação com a modalidade online. “Hoje tenho tantas contas online que nunca nem imaginei ter! Começou com a extensão Talk&Comment no formulários com os podcats para o estudantes, mais uma vez fiquei muito feliz, mas novamente com os relatos de que alguns celulares não serem compatíveis com o programa, precisei dar um passo maior e parti para o canal no Youtube, na hora de gravar foi uma loucura fiz pilhas de livros e caixas, para posicionar o celular, nada dava certo. Então decidi dar uma de marceneira utilizar um pouco do que aprendi com meu pai então cortei algumas tábuas que tinha em casa e inventei um suporte para colocar o celular e assim fazer as gravações” completa. 

Com todas às mudanças acontecendo, surge um novo desafio, usar o material da Escola da Inteligência. “Não tinha nem ideia por onde começar, entrei em desespero. Mas com a ajuda do meu filho encontrei um aplicativo Zepeto que fazia personagens baseados nos traços do nosso rosto e assim surgiu a PROF V. Com ele consegui falar com meus estudantes virtual e com imagens do meu avatar no material impresso” destaca. 

A partir deste material, um novo trabalho foi desenvolvido, “surgiu as atividades como números inteiros e as emoções criando um termômetro, Screencasts (vídeos filmado a partir da tela do computador) utilizando o site Prezi para deixar as apresentações diferentes, atividades de desafios lógicos, as bandeirinhas da emoção e receita sugestões da plataforma EI, atividades recreativas em aula online com o site wordwall em comemoração ao dia do estudante! Também várias atividades como pesquisas de campo, gráficos e bate papo com os estudantes realizadas em conjunto com minha colega Professora Marcia Galera Frigheto. Posso dizer que foram muitas emoções” afirma.

“No final percebi que as atividades impressas também precisam de mudança, então transformei meu material em cruzadinhas em desafios e meus vídeos em código QR code para que os estudantes também pudessem ter a possibilidade de acessar a explicação da atividade apenas apontando o celular para a folha”  

“Vocês devem estar se perguntando se valeu a pena? Posso dizer com certeza que sim. Quando realizei a atividade das bandeirinhas da emoção, também fiz as minhas, peguei algumas mensagem que recebi dos estudantes quanto ao meu trabalho e assim tive certeza que estou no caminho certo. Sei que cada ser humano é diferente, não se sinta culpado se você ainda não conseguiu fazer tudo o que você queria, se algumas coisas não deram certo, apenas não desista. Lembre-se: só conseguimos mudar a partir de um DESAFIO! Então crie e trilhe seu caminho seja por onde ele for e tenha orgulho das suas conquistas! Eu acredito: SOMOS TODOS ESPECIAIS!”

Vaneza Vanz



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mande-nos um Whats